domingo, julho 01, 2007



A notícia agita o circuito GLS carioca. Na próxima sexta (6), a The Week – megaclube gay de São Paulo, que recebe mais de 3 000 pessoas por noite – abre uma filial na zona portuária do Rio. Uma semana depois, os donos da nova boate trazem o cantor inglês Boy George para uma única apresentação. A escolha da cidade é estratégica. Nos últimos anos, o Rio firmou-se como um destino turístico muito procurado por gays e lésbicas de todo o mundo. São visitantes dos Estados Unidos, da Alemanha e da Inglaterra, sobretudo, que desembarcam aqui dispostos a curtir o espírito descontraído que consagrou a capital como gay friendly – rótulo que descreve os locais simpáticos a homossexuais. Além dos estrangeiros que vêm e vão, estima-se um contingente de mais de 600 000 gays e lésbicas na metrópole – 10% da população, índice usado por ONGs internacionais para quantificar os homossexuais.

A The Week deve impulsionar o Rio como pólo de atração dos turistas gays estrangeiros, que voam para cá especialmente entre dezembro e março. Esse fluxo tem sido tão intenso que, a pedido do prefeito Cesar Maia, pesquisadores do Departamento de Turismo da UniverCidade realizaram neste ano o primeiro estudo sobre o assunto. Concluíram que 75% dos gays que vêm ao Rio são do sexo masculino, 55% têm nível superior e 60% viajam sozinhos. Na hora de abrir a carteira, são mais generosos do que os turistas heterossexuais.

>>Leia Matéria completa<<

Um comentário:

Extra disse...

Bauuuuuuuuu, tá tudo ok, Bauuuuuuuuuuuu !!! Só tem 1 caroço mesmo nesse angú !!! :)